quarta-feira, 29 de junho de 2011

Pastor publica carta pastoral sobre homossexualidade


A presidência da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) emitiu, na sexta-feira, 24, uma Carta Pastoral sobre homoafetividade. O texto reafirma o amor incondicional de Deus, destaca a discriminação sofrida por homossexuais e enfatiza o respeito mútuo pelas posições distintas, de diálogo franco, desarmado e fraternal.
Assinado pelo pastor presidente, Nestor Paulo Friedrich, o documento aceita a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconhece a união contínua, pública e duradoura entre pessoas do mesmo sexo como “entidade familiar”, entendida como sinônimo de “família”.
Lembra os posicionamentos emitidos em 1999 e 2001, a partir dos quais reafirma que o grau de dificuldade para lidar com o assunto relações homoafetivas ou homossexualidade não diminuiu; que o amor incondicional de Deus pelos humanos é a base essencial para abordar esse tema. Enfatiza que as pessoas de orientação homossexual – por serem discriminadas e estigmatizadas – e seus familiares sofrem muito.
Apontou as limitações inerentes à eclesialidade luterana, por não haver um magistério com prerrogativa de estabelecer normas éticas a serem seguidas pelos fiéis. Destaca que pastores e pastoras têm a responsabilidade de orientar as pessoas para o discernimento ético, fortalecendo-as a tomarem, em liberdade e responsabilidade, suas próprias decisões diante de Deus.
Às comunidades, recomenda o zelo para evitar uma postura maniqueísta, que distingue o bem e o mal. Observa que há questões em que cristãos devem lidar com a tensão oriunda da dificuldade de dar respostas rápidas, propõe a convivência com o debate difícil, mas sério, aberto, respeitoso, e diz que a separação entre joio e trigo caberá ao Senhor.
Entende que o importante é o empenho do Estado para superar a intolerância, o preconceito, a estigmatização de comportamentos e as consequências que provocam violência, sofrimento, perseguição e morte. Insiste que a intolerância é fonte de condenações e que, do ponto de vista do Estado, a decisão do STF quer impedir isso.
Assim, espera que o Estado assegure e concretize os direitos fundamentais da liberdade de pensamento, de crença e de manifestação. Que coíba a violência decorrente de posturas extremas, como querer calar a voz dos que buscam o diálogo.
Afirma que somente se crescerá e avançará nesse tema, se a opção for por uma postura de respeito mútuo pelas posições distintas, de diálogo franco, desarmado e fraternal, de busca da superação da exclusão e, que proponha uma “opção radical por manifestações e gestos que deem lugar à graça e ao amor de Deus”.
para ler a integra da carta. Clique aqui.

Exorcistas acusam internet de deixar os jovens mais vulneráveis ao diabo


Sacerdotes católicos e especialistas em exorcismo reunidos em um curso para exorcistas em Roma alertaram que o acesso à internet e a novas tecnologias facilita o contato com seitas satânicas e a difusão do culto ao demônio. Uma preocupação dos organizadores do curso, organizado pela Universidade Regina Apostolorum, é o risco de que os jovens, muitos dos quais utilizam a internet regularmente, estejam mais vulneráveis ao satanismo.
“O sacerdote com uma boa preparação pode ajudar muito a enfrentar o problema do fascínio exercido pelo satanismo sobretudo em jovens frágeis ou que vivem em situação de dificuldade”, disse o porta-voz da Universidade Regina Apostolorum, Carlo Climati, ao apresentar o curso.
O padre Cesare Truqui, um dos organizadores, disse que, “além de padres, há psicólogos, médicos, advogados e outros especialistas que ajudam os sacerdotes no discernimento dos casos, para entender se o que se passa com a pessoa sai da normalidade”.
Um dos professores do curso, o padre exorcista Gabriele Nanni, disse que as pessoas ficam expostas ao buscar na web informações sobre práticas satânicas e ocultismo.
“Graças à internet há grande difusão de esoterismo e satanismo, e é justamente por meio destas práticas que muitas pessoas sofrem ataques do demônio, ainda que não a ponto de serem totalmente possuídas”, disse o religioso, segundo a agência de noticias Ansa.
Nanni informou que, nos últimos anos, aumentou o número de padres exorcistas. ”No mundo eclesiástico, há um aumento da atividade dos exorcistas, com um interesse maior sobretudo por parte dos sacerdotes mais jovens”, afirmou Nanni.
Giuseppe Ferrari, diretor da Gris, instituto reconhecido pela Conferência Episcopal italiana, confirmou a percepção da difusão do satanismo via internet.
“Dados científicos confirmam esta tendência. Recebemos muitas denúncias e pedidos de ajuda de pessoas que se envolvem com seitas satânicas e outros tipos de seitas”, disse.
“A internet é um veículo de informação onde se encontra de tudo. Num site de rock tipo ‘heavy metal’, por exemplo, abrem-se links para sites, e as vias de acesso são infinitas.”

Meninas são forçadas a trocar de sexo


O governo do Estado indiano de Madhya Pradesh está investigando denúncias de que mais de 300 meninas foram cirurgicamente transformadas em meninos em uma cidade de Indore. Os pais teriam pagado o equivalente a R$ 5 mil para que fosse realizada essa operação plástica.
Mulheres e ativistas dos direitos da criança denunciaram a prática como algo que “escarnece das mulheres na Índia”. O desejo dos pais em transformar suas filhas em filhos é a esperança de melhorar as perspectivas da família pelo casamento.
Ranjana Kumari, do Centro de Pesquisas Sociais e uma das líderes ativistas contra o feticídio feminino, disse que a transformação cirúrgica de meninas em meninos é um sinal de crescimento da ”loucura social” na Índia.
“As pessoas não querem compartilhar suas propriedades ou investir em dotes para as filhas nem pagar para que ela estude. É uma classe média ávida por ter cada vez mais dinheiro.”
Há décadas a Índia já pratica o feticídio feminino – abortos seletivo de sexo – por famílias que temem os custos do casamento e os dotes que precisam pagar. Estima-se que existam no país sete milhões a mais de meninos que meninas com idade inferior a seis anos. Agora os ativistas dizem que a opção pela cirurgia significava que as meninas não estão mais seguras, mesmo depois do nascimento.
O doutor VP Goswami, presidente da Academia Indiana de Pediatria, em Indore, considera o procedimento absurdo.
“A genitoplastia é possível em um bebê normal, que nasce com ambos os sexos. Porém, mais tarde esses órgãos não vão crescer com a influência hormonal e isso resultará em infertilidade, bem como impotência. É uma notícia chocante e vamos tomar as medidas corretivas “, disse ele.
“Os pais precisam considerar o impacto social, além do trauma psicológico de esses procedimentos podem gerar na criança.”
Para resolver esse problema, o governo precisa salientando o valor espiritual que uma mulher traz a uma casa na cultura hindu.
“Na Índia, dizemos que deus reside na casa onde há uma mulher, mas que saiu dali por causa de tanta cobiça. Precisamos enfatizar a riqueza espiritual que uma menina traz a uma família e também apoiar as famílias mais carentes com subsídio financeiro e empregos”, acrescentou Ranjana Kumari.

Harry Porter, o menino bruxo


Harry Potter, o menino-bruxo:
1. Pratica a feitiçaria
Pessoalmente não conheço nenhum pai cristão que tenha presenteado um
manual de bruxaria ao seu filho. Contudo, conheço alguns genitores que
ingenuamente deram a seus filhos um manual de bruxaria camuflado – um
dos livros da série Harry Potter.
Harry Potter não é apenas uma bruxaria bobinha de jogar quadribol
voando em vassouras, pois apresenta também ocultismo da pesada onde
existem maus agouros e conjuros em cemitério. No quarto livro da
série, Harry é amarrado numa lápide em um cemitério onde é preparada
uma poção com os seguintes ingredientes: o sangue de Harry Potter, o
osso do cadáver do pai de Lord Voldemort (o bruxo malvado da série) e
a carne do escravo Rabicho (que para isso amputou a sua própria mão
direita). Tudo isso foi jogado dentro de um caldeirão. O resultado
desse feitiço foi o ressurgimento do corpo do temível Lord Voldemort.
Puxa! Conheço alguns ex-”pais de santo” que asseguram que realizavam
cerimônias de despachos muito semelhantes em alguns cemitérios. Se os
outros livros da série, a serem publicados, continuarem nesse mesmo
ritmo, vão rivalizar com os terreiros de macumba! Estes que se cuidem,
Harry Potter está aqui…
2. O Natal sem Cristo
O feriado de Natal está presente na saga de Harry Potter, com trocas
de presentes e árvores de Natal, porém sem qualquer menção ao nome do
aniversariante – Jesus Cristo! Acredito que se trate de uma omissão
proposital! Um Natal sem Cristo é só fantasias, sem a verdadeira paz e
esperança. Os anjos, ao anunciarem o nascimento do Salvador,
proclamaram: “Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre
os homens, a quem ele quer bem” (Lucas 2.14). O natal sem Cristo
proporciona apenas alegrias efêmeras e superficiais, mas carece de paz
real para os homens.
3. Familiarização com imagens grotescas
Quando era criança, um dos meus heróis era Rintintin, mas hoje é
diferente. Atualmente, os heróis dos nossos filhos são quase sempre
monstros deformados, grotescos e mutilados. O leitor de Harry Potter
familiariza-se com um mundo tenebroso. Nestes tempos de Harry Potter,
o imundo tornou-se lindo. Os heróis das nossas crianças podem ser
aberrações monstruosas que se arrastam para fora dos esgotos,
simulando inocência e fingindo tendências bondosas.
Veja o que a Bíblia diz: “…que sociedade pode haver entre a justiça
e a iniqüidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia,
entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?” (2
Coríntios 6.14-15).
4. Desrespeita regras
Harry mente, trapaceia, quebra regras, desobedece às autoridades
constituídas (dos tios e dos professores), porém, no final sempre se
sai bem (na vida real, no entanto, não é bem assim). O que a Bíblia
ensina sobre o nosso relacionamento com as autoridades? “Todo homem
esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que
não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por Ele
instituídas” (Romanos 13.1).
5. É vingativo
Harry Potter não conhece o que é perdoar ou dar a outra face. Ele tem
um profundo ressentimento com seus tios cruéis. Em vez de perdoá-los,
fica feliz em se vingar. Após ter sido bastante insultado por tia
Guida, lançou um feitiço que fez a mesma começar a inchar como um
balão e por pouco ela não estourou. Harry também não suporta um mau
colega rival, Draco Malfoy, e fica satisfeito quando o menino erra.
Harry Potter desconhece que existe um único Deus acima de tudo e de
todos, portanto, é ignorante acerca de que a vingança pertence ao
Senhor e não ao ser humano. O Senhor Deus declara: “A mim me pertence
a vingança” (Deuteronômio 32.35a).
6. Desestimula a boa leitura
Quem afirma isso é o norte-americano Harold Bloom, “o mais importante
crítico literário em atividade”, em entrevista à revista Veja: “A
linguagem é um horror. [...] E o livro inteiro é assim, escrito com
frases desgastadas, de segunda mão”.
: “A temática de Harry Potter é profundamente mística e inteiramente
comprometida com bruxaria, feitiçaria e esoterismo, e é apresentada
como literatura mimetizada em contos pueris, quando na realidade é
perversa e advinda do inferno.”
Que este artigo não seja apenas mais uma crítica, mas que contribua
para que os leitores reflitam e sejam cuidadosos, incentivando muitos
a desmascarar esse sutil engano que se infiltra em nosso meio – para
que juntos possamos arrancar mais uma máscara sorridente da face do
mal. Por trás de um manto de ingenuidade, a série Harry Potter tem
seus dentes e garras sujos de sangue, pois nela está disfarçado o
próprio inimigo das nossas almas. Lembre-se… nestes tempos de Harry
Potter o alerta de Jesus Cristo é muito oportuno: “Vê, pois, que a luz
que há em ti não sejam trevas” (Lucas 11.35).

Pastor manda recado a Lana Holder: “De Deus não se zomba”


O pastor Ciro Sanches Zibordi (foto) autor dos best-sellers “Erros que os pregadores devem evitar” e “Erros que os adoradores devem evitar”das obras, além de “Mais erros que os pregadores devem evitar”, “Evangelhos que Paulo jamais pregaria”, “Adolescentes S/A”, “Perguntas intrigantes que os jovens costumam fazer” e “Teologia Sistemática Pentecostal”, aproveitou um espaço oferecido pelo jornal Christian Post e comentou sobre “pregadora” Lana Holder e a trajetória de seu ministério.
Na mensagem ele deixa um recado: “Que saibam as fundadoras da Comunidade Cidade de Refúgio “De Deus não se zomba”.

Leia o texto na íntegra:

Há alguns anos, eu ganhei de um gerente de loja evangélica uma fita de vídeo de uma famosa pregadora. O irmão me disse: “Os vídeos dessa irmã estão vendendo muito. Ela prega demais”. Desejoso de ouvir uma mensagem cristocêntrica, acabei me decepcionando…
Assustei-me com o que vi logo no primeiro minuto da “pregação” e nem assisti ao vídeo todo. A pregadora (pregadora?) imitava os trejeitos de famosos animadores de auditório e quase punha as entranhas para fora, ao pronunciar o aleluia final. E a sua exposição não tinha começo, meio e fim. Não sabendo aplicar bem a simbologia bíblica, ela atrelou o precioso sangue de Cristo a uma inundação de poder: “Receeeba o rio de sangue”.
Gosto muito de ouvir pregadoras que mantêm a feminilidade. Deus fez as mulheres sensíveis, delicadas, detalhistas, singularmente inteligentes e cativantes. Mas, assim como é estranho ver um pregador desmunhecando e rebolando, causa espanto assistir a uma pregadora que emprega gesticulação masculina e possui voz grossa, masculinizada.
Sem paciência para assistir ao vídeo, fui avançando, até chegar à parte pior… Depois gritar muito e empregar técnicas de manipulação de plateia do tipo olhe-para-o-seu-irmão-e-diga-isso-e-aquilo, a “pregadora” começou o testemunho que – como todos sabem – era o “carro-chefe” do seu ministério.
Com todos os trejeitos mencionados, a “avivalista” chama à frente o seu marido – ao som de muitas glórias a Deus – e diz que Jesus Cristo havia transformado a sua vida por completo, libertando-a da homossexualidade e dando-lhe uma linda família. Alguns anos depois, no entanto, a “pregadora” teve uma recaída…
Há pouco tempo, ela resolveu assumir a sua “orientação sexual” e fundar, junto com a sua companheira, a Comunidade Cidade de Refúgio, em São Paulo. Agora, ela, que visitou várias igrejas brasileiras e usou o nome do Senhor – em vão, é evidente – para contar o testemunho de que fora liberta do lesbianismo, está afirmando que o “sistema evangélico” a obrigava ser contrária à sua “orientação sexual”.
Ela passou rapidamente da condição de ex-homossexual para a de ex-heterossexual! Antes, uma pecadora arrependida, teve coragem de pedir perdão em público por ter tido uma recaída. Agora, dizendo-se vítima dos próprios evangélicos, funda uma “igreja inclusiva” para ajudar todas as pessoas, inclusive as que sofrem preconceito no meio evangélico…
Em resumo, a tal “pregadora” enganou o seu esposo, o povo de Deus e a si mesma. Mas nunca enganará o Espírito Santo! “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7).

Manifestantes queimam templo da Universal


Manifestantes senegalenses atearam fogo mais uma vez na sede da Igreja Universal do Reino de Deus, localizada cidade de Dacar, Senegal. O grupo de manifestantes já tinha atacado a igreja na noite da segunda-feira protestando contra os cortes de eletricidade na capital do país.
Segundo informações da Agência EFE, a sede da IRUD, situada no bairro popular de Grand Dacar, ficou completamente destruída.
No domingo, 26, dezenas de jovens mulçumanos atacaram um lugar de oração da comunidade de testemunhas de Jeová em Yoff, cidade próxima a Dacar, o crime aconteceu porque os autores não aceitavam a presença dos TJs na cidade de maioria mulçumana.
“Estamos travando uma dura batalha para dizer não às más práticas em Yoff. Nunca aceitaremos a construção de uma casa de Jeová”, afirmaram os agressores.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Missionária Lana Houder e companheira pastora lésbica afirmam que pregarão a Palavra de Deus na Parada Gay

Três semanas depois de inaugurar uma igreja inclusiva e voltada para acolher homossexuais no Centro de São Paulo, o casal de pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha pretende participar da Parada Gay de São Paulo, em 26 de junho, para “evangelizar” os participantes. Estudantes de assuntos ligados à teologia e a questões sexuais, as mulheres encaram a Parada Gay como um movimento que deixou de lado o propósito de sua origem: o de lutar pelos direitos dos homossexuais.

“A história da Parada Gay é muito bonita, mas perdeu seu motivo original”, diz Lanna Holder. Para a pastora, há no movimento promiscuidade e uso excessivo de drogas. “A maior concepção dos homossexuais que estão fora da igreja é que, se Deus não me aceita, já estou no inferno e vou acabar com minha vida. Então ele cheira, se prostitui, se droga porque já se sente perdido. A gente quer mostrar o contrário, que eles têm algo maravilhoso para fazer da vida deles. Ser gay não é ser promíscuo.”

As duas pastoras vão se juntar a fiéis da igreja e a integrantes de outras instituições religiosas para conversar com os participantes da parada e falar sobre a união da religião e da homossexualidade. Mas Lanna diz que a evangelização só deve ocorrer no início do evento. “Durante [a parada] e no final, por causa das bebidas e drogas, as pessoas não têm condição de serem evangelizadas, então temos o intuito de evangelizar no início para que essas pessoas sejam alcançadas”, diz.

Leandro Rodrigues, de 24 anos, um dos organizadores da Parada Gay, diz que o evento “jamais perdeu o viés político ao longo dos anos”. “O fato de reunir 3 milhões de pessoas já é um ato político por si só. A parada nunca deixou de ser um ato de reivindicação pelos direitos humanos. As conquistas dos últimos anos mostram isso.”

Segundo ele, existem, de fato, alguns excessos. “Mas não é maioria que exagera nas drogas, bebidas. Isso quem faz é uma minoria, assim como acontece em outros grandes eventos. A parada é aberta, e a gente não coíbe nenhuma manifestação individual. Por isso, essas pastoras também não sofrerão nenhum tipo de reação contrária. A única coisa é que o discurso tem que ser respeitoso.”

Negação e aceitação da sexualidade

As duas mulheres, juntas há quase 9 anos, chegaram a participar de sessões de descarrego e de regressão por causa das inclinações sexuais de ambas. “Tudo que a igreja evangélica poderia fazer para mudar a minha orientação sexual foi feito”, afirma Lanna. “E nós tentamos mudar de verdade, mergulhamos na ideia”, diz Rosania. As duas eram casadas na época em que se envolveram pela primeira vez.

“Sempre que se fala em homossexualidade na religião, fala-se de inferno. Ou seja, você tem duas opções: ou deixa de ser gay ou deixa de ser gay, porque senão você vai para o inferno. E ninguém quer ir para lá”, diz Lanna.

A pastora afirma que assumir a homossexualidade foi uma descoberta gradual. “Conforme fomos passando por essas curas das quais não víamos resultado, das quais esperávamos e ansiávamos por um resultado, percebemos que isso não é opção, é definitivamente uma orientação. Está intrínseco em nós, faz parte da nossa natureza.”

Igreja Cidade de Refúgio

Segundo as duas mulheres, após a aceitação, surgiu a ideia de fundar uma igreja inclusiva, que aceita as pessoas com histórias semelhantes as delas. “Nosso objetivo é o de acolher aqueles que durante tanto tempo sofreram preconceito, foram excluídos e colocados à margem da sociedade, sejam homossexuais, transexuais, simpatizantes”, diz Lanna.

Assim, a Comunidade Cidade de Refúgio foi inaugurada no dia 3 de junho na Avenida São João, no Centro de São Paulo. Segundo as pastoras, em menos de 2 semanas o número aumentou de 20 fiéis para quase 50. Mas o casal ressalta que o local não é exclusivo para homossexuais. “Nós recebemos fiéis heterossexuais também, inclusive famílias”, diz Rosania.

Apesar do aumento de fiéis, as duas não deixaram de destacar as retaliações que têm recebido de outras igrejas através de e-mails, telefonemas e programas de rádio e televisão. “A gente não se espanta, pois desde quando eu e a pastora Rosania tivemos o nosso envolvimento inicial, em vez de essa estrutura chamada igreja nos ajudar, foi onde fomos mais apontadas e julgadas. Mas não estamos preocupadas, não. Viemos preparadas para isso”, afirma Lanna.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Líder batista afirma que a Igreja tem mentido sobre a verdadeira natureza da homossexualidade: “Fazemos homofobia”


O pastor Albert Mohler, presidente do Seminário Teológico Batista do Sul dos Estados Unidos e figura muito respeitada dentro e fora da denominação, disse no último dia 15 de junho, que os Batistas do Sul precisam se arrepender de uma “forma de homofobia” que mantém gays e lésbicas fora das suas igrejas. A declaração de Mohler foi dada quando respondia a uma pergunta de um conhecido blogueiro batista, Peter Lumpkins (vídeo abaixo), sobre se eram verdadeiros os comentários atribuídos a ele num artigo publicado em 24 de Março no Christian Science Monitor. Naquela ocasião, outro pastor batista, Jonathan Merrit, escreveu que Mohler teria dito o seguinte: “Nós temos mentido sobre a natureza da homossexualidade e temos praticado algo que somente pode ser descrito como uma forma de homofobia”, e “nós temos usado a linguagem da escolha quando está claro que a orientação sexual representa uma luta interna muito mais profunda e não meramente uma questão de escolha”.

Durante a recente Convenção anual dos Batistas do Sul (SBC – Southern Baptist Convention), o Pr. Mohler disse que “em nenhuma hipótese alguém de boa mente pode estar confundido sobre o que eu creio a respeito da homossexualidade”, porque ele já escreveu mais de 200 artigos sobre isso, mas “a realidade è que nós, como igrejas cristãs, não temos andado bem nessa questão”. Acrescentou que “os evangélicos, felizmente, têm falhado em seguir a trajetória liberal de mentir sobre a homossexualidade e sua pecaminosidade. Nós sabemos que a Bíblia claramente declara – não somente em versos isolados, mas na totalidade da sua apresentação e compreensão – o fato de que a homossexualidade não somente não representa o melhor de Deus para nós, como alguns tentam dizer, como também é pecado. Entretanto, nós como evangélicos temos uma história muito triste ao lidar com essa questão. Nós não temos falado a verdade, mas só a metade da verdade. Nós temos pregado a verdade bíblica, o que é importante, mas nós não a temos aplicado no sentido bíblico. Dizemos às pessoas que a homossexualidade é somente uma escolha quando é claro que é mais do que uma escolha. Isto não significa que seja menos pecaminoso, mas significa que não é algo que as pessoas possam simplesmente ligar e desligar. Nós não seremos pessoas do evangelho a não ser que entendamos que somente o evangelho do Senhor Jesus Cristo pode dar a uma pessoa homossexual qualquer esperança de ser liberta da homossexualidade”.

Mohler admitiu ainda que as igrejas não têm feito o seu trabalho, “já que existem aqueles que caíram na armadilha desse pecado e que estão sentadas entre nós”. Essas declarações deixaram o blogueiro Lumpkins “digerindo as informações”, já que o pastor Albert Mohler, por diversas vezes, se posicionou publicamente contra o casamento gay, a ordenação de pastores homossexuais e outros aspectos do que ele próprio chama de “normalizar o comportamento homossexual”, bem como chamou a iniciativa da Igreja Presbiteriana dos EUA em ordenar pastores homossexuais como “uma tragédia” e “um desastre teológico”. De qualquer maneira, a admissão pública de que existe um certo nível de homofobia dentro da igreja batista norteamericana, vinda de um líder dessa importância, deixou muita gente sem saber o que pensar.

Fonte: O Contorno da Sombra

Cristão é condenado a cinco anos de prisão por dar um cd ao vizinho

Um juiz na Argélia condenou um cristão por ter insultado o profeta do Islã. A notícia surpreendeu a comunidade cristã. Siaghi Krimo foi condenado a cinco anos de prisão por entregar um CD sobre o cristianismo a uma vizinha, que alegou que ele insultou Maomé. Krimo também foi multado em 200 mil dinares argelinos (US$ 2.760), segundo a imprensa argelina.

“Ele deu um CD ao vizinho e por isso ele tem que passar cinco anos na prisão!”, disse o presidente da Igreja Protestante da Argélia (EPA), Mustapha Krim, tentando conter sua descrença. “A audiência foi bem e o advogado defendia bem, mas no final o juiz decidiu dar o castigo máximo.”

O promotor solicitou a pena de dois anos, na ausência do vizinho que o acusou – a única testemunha – e todas as outras provas.

A punição que o promotor pediu é o mínimo que se requer para argelinos considerados culpados de insultar Maomé ou “os mensageiros de Deus”, ou de “denegrir dogmas ou preceitos do Islã, seja através de escritos, desenhos, mapas ou qualquer outro meio”, segundo o artigo 144 do Código Penal argelino.

“Se começarem a aplicar a lei dessa forma, significa que não há respeito pelo cristianismo”, disse Krim. “E em breve todos os cristãos da Argélia vão se encontrar na prisão. Se o simples fato de entregar um CD ao seu vizinho custa cinco anos de prisão, isso será catastrófico.”

O advogado disse que planeja apelar para o tribunal a respeito do caso. Krimo não é obrigado a cumprir sua pena de prisão até que o tribunal ouça seu apelo e mantenha a condenação.

“Meu cliente negou ter ofendido o profeta e não há nenhum material que suporte essa acusação”, disse Ben Belkacen antes da audição, “mas esses tipos de casos são cheios de imprevistos, até instantes antes do seu encerramento, por isso é difícil imaginar o resultado.”

Krimo tinha “um bom relacionamento” com seus vizinhos e, por vezes, respondeu às perguntas sobre o cristianismo, segundo fontes. Krimo é casado e tem uma filha.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Homem que previu fim do mundo sofre AVC e é internado na Califórnia

Camping, de 89 anos, fundou igreja protestante e divulgou a 'segunda vinda de Cristo'


ALAMEDA - Harold Camping, o homem que previu que o mundo acabaria em 21 de maio, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC). O pregador de 89 anos, dono de uma rádio na Califórnia, foi hospitalizado na noite de quinta-feira, 9, após sofrer o AVC em sua casa na cidade de Alameda. Charles Menut, gerente regional da Family Stations Inc., de propriedade de Camping, contou o fato aos seguidores numa mensagem na internet postada no sábado, 11. Menut não deu detalhes.

A rádio de Camping gastou mais de US$ 100 milhões para divulgar a previsão do evangelista nos últimos sete anos. Como o mundo não acabou no dia previsto, Camping foi alvo de gozação, mas afirmou que sua previsão estava correta e que o fim do mundo vai acontecer em 21 de outubro. As informações são da Associated Press.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Ministério da Cultura enfrenta dificuldades para legalizar igrejas

Luanda – A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, disse quarta-feira, em Luanda, que o trabalho que está a ser elaborado pela instituição que dirige e a congénere da Justiça, em relação ao reconhecimento de igrejas, vai responder as expectativas governamentais nesse sector e reconheceu haver dificuldades com a lei sobre o assunto.

Na intervenção que marcou o encerramento do Workshop sobre Fenómeno Religioso no país, a governante alertou os crentes a “não esquecerem que o número de igrejas por reconhecer é de longe superior, se comparado à densidade demográfica do país, tal como define a lei”, evocando a legislação como estando na base dessa dificuldade de reconhecimento.

Ainda assim, reiterou o compromisso do Ministério da Cultura em continuar o diálogo com àquelas igrejas que, não sendo ainda reconhecidas pelo Estado angolano, possam vir a sê-lo. Acredita que o trabalho que tem vindo a ser elaborado pelos ministérios da Cultura e da Justiça, em relação às igrejas ou denominações, vai responder às expectativas.

“São cerca de mil e 200 igrejas por legalizar e, se comparado com o quadro demográfico, é absolutamente incompatível às necessidades de legalização em posse das autoridades”, referiu a ministra.

Indicou que algumas propostas avançadas durante os dois dias de debates, sobre o esforço a ser desenvolvido para evitar as cisões e alguns conflitos (em determinadas denominações religiosas), deverão levar em conta a abordagem do fenómeno religioso.

À par dessa necessidade (de resolver a situação das igrejas ilegais), o Governo angolano tem outras questões graves por solucionar, nomeadamente o problema das crianças acusadas de feitiçaria, cuja solução requer urgência.

“O Executivo angolano está empenhado em contribuir, em solucionar esses problemas, de modo que possamos encontrar a harmonia desejada e assumir a nossa angolanidade”, sublinhou, sustentando que “podemos absorver outros valores externos, mas nunca estes devem afastar-nos da nossa matriz cultural”.

Defendeu ainda que a problemática da matriz cultural nacional é fundamental para que os angolanos possam sobreviver aos ventos da globalização.

O Seminário Nacional sobre o Fenómeno Religioso decorreu de 14 a 15 de Junho, em Luanda, com a participação de diversas igrejas reconhecidas e por reconhecer pelo Governo angolano, além de representantes das 18 direcções provinciais da Cultura.

GRD por amor a Deus no Oriente Médio

segunda-feira, 13 de junho de 2011

UM PÉ NA IGREJA E OUTRO NO MUNDO


“Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo” – (I João 2:15,16).

Você já deve ter reparado na proliferação de igrejas nestes últimos tempos. Até parece que estamos transitando em um grande Shopping Mundial especializado em colocar seus produtos religiosos em uma vitrine para atrair os consumidores. Os compradores “fiéis”, acostumados com as chamadas pechinchas procuram as mercadorias em oferta. Perguntam: Qual produto que tem baixo custo e oferece mais vantagens em comparação aos concorrentes?

Parece pilhéria, contudo é isto que presenciamos no dia-a-dia. Pessoas procurando igrejas onde possam manipular o líder, o pecado é relativo, a Bíblia não é regra de conduta e fé, e onde a ênfase dos atributos de Deus é focado somente no amor. Nada do que façamos ou deixamos de fazer altera alguma coisa, Deus é amor e por conta disso não irá mandar ninguém para inferno, raciocinam os freqüentadores destas seitas, (realmente Deus é amor e não manda ninguém para o inferno, porém, Deus também é Justiça e faz valer os preceitos bíblicos e respeita o livre arbítrio de cada um, quando este decide entrar e trafegar de livre e espontânea vontade pela rota infernal).

De certa forma é até “admissível” que um ímpio proceda da forma como está escrito no parágrafo anterior. Compreendemos que o caminho do ímpio revela, no final, sua inconsistência e perdição. Entretanto, na primeira Epístola de João encontramos uma recomendação aos cristãos que estão com um pé dentro da igreja e o outro no mundo. Como explicar aos perdidos sem Cristo e sem salvação este tipo de comportamento? Como convencê-los de que cristianismo é aliança com Deus através de Cristo? Como ensinar sobre, novo nascimento, santidade, sal da terra, luz do mundo, atalaia, testemunho, perfume de Cristo, frutos do Espírito e tantos outros temas?

João escreveu: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo” – (I João 2:15,16).

Quando lemos este texto de João (sem se aprofundar nele), ficamos de certa forma confusos. “Não amar o mundo, nem o que no mundo há”. Como assim, o escritor está recomendando o enclausuramento do cristão? É óbvio que não! Contudo, é necessário compreender que existem determinados termos bíblicos que têm mais que um significado. Veja alguns exemplos: “Fogo”, “leão”, “céu”, “reino”, “carne”, “anjo”, “mundo”, e muitos outros. Se folhearmos as páginas da Bíblia em direção a João 3:16, vamos encontrar esta palavra abençoadora: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.

Assim sendo, temos que analisar o contexto de cada texto para se chegar a um denominador comum. No caso citado por João – “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há”, se refere ao mundo (sistema), criado por Satanás repleto de ofertas tentadoras (pecados), que afastam o homem de Deus.

Amar o mundo, neste contexto é amar o seu criador (o diabo), e desprezar a Deus que fez os céus e a terra - O Mundo Universo. Tome uma decisão sábia como cristão autêntico. Despreze o mundanismo, suas concupiscências e coloque seus dois pés dentro da Igreja verdadeira de Jesus Cristo, sabendo que: “O mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” – (I João 2:17). Rejeite uma vida dúbia, e tenha o caráter de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Amém?

domingo, 12 de junho de 2011

IGREJA UNIVERSAL ABRIRÁ CONCURSO PÚBLICO PARA 3.000 NOVOS PASTORES: SALÁRIO R$ 8.234,82 + BENEFÍCIO

É ISSO MESMO QUE VOCÊ LEU: A IURD ABRIRÁ CONCURSO PÚBLICO PARA PASTORES. SÃO TRÊS MIL VAGAS. INFELIZMENTE, AS "IGREJAS" ESTÃO CADA VEZ MAIS PARECENDO EMPRESAS!!! RECEBI DE JANAÍNA, MINHA PRIMA, QUE É PROFESSORA EM FORTALEZA E A FONTE CONSTA ABAIXO DO TEXTO.
O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) abrirá o primeiro concurso para pastor da Igreja Universal do Reino de Deus.

Segundo representante da Universal, o concurso público tem a intenção de recrutar profissionais qualificados para participarem do “a grande expansão da Palavra” e a “cultura popular de Deus”. “Já conquistamos nosso espaço em 172 países. Temos obras sociais espalhadas nos quatro cantos do globo. Precisamos de profissionais não apenas ungidos pelo Espírito Santo e preparados no fogo do Pai das Luzes para cumprir nossa missão evangelizadora, mas também de pastores com conhecimento técnicos para darem continuidade a essa obra tremenda” explica empolgado o pastor Ricardo Ibrahim, responsável interno da IURD pela organização do concurso.

Adavilson dos Santos, de 23 anos, morador de Guarulhos, pensa em fazer o concurso “Estou muito ansioso, sou pastor desde os meus 18 anos e obreiro da minha igreja desde os 11. Colei grau em Teologia ano passado. Sempre estudei bastante. Esta é uma oportunidade muito grande na carreira de qualquer pastor e não vou perdê-la”, vibra o jovem.

As vagas serão abertas para candidatos do sexo masculino com curso superior em quaisquer áreas. Candidatos com Bacharelado em Administração Eclesiástica ou Pós-Graduação (mestrado e doutorado) em Administração de Igrejas e disciplinas afins ganham pontos na prova de títulos. O número de vagas não foi divulgado. O salário inicial na investidura do cargo é de R$ 8.234,82 mais benefícios.
Saoraimundo.com / Fazenda Virtual
Fonte: http://www.portalaz.com.br/noticia/geral/145365

PS. A Igreja Universal do Reino de Deus negou a informação de que pretende abrir um concurso público para pastores. "Essa informação é mentirosa, não procede", garantiu a assessoria de imprensa da igreja.
De acordo com a notícia que foi veiculada, o pastor Ricardo Ibrahim seria o responsável pelo concurso público que teria vagas abertas para candidatos do sexo masculino. O salário inicial para o cargo, conforme noticiado, seria de R$ 8 mil.
"A Igreja Universal não promove concurso para pastores e também não tem pastor chamado Ricardo Ibrahim. Essa informação já foi negada diversas vezes", afirmou a assessora Cinthia Meibach.
Fonte: Guia-me
Postado por: Felipe Pinheiro

Lanna Holder abre Igreja para Gays

A Missionária Lanna Holder e sua companheira Rosania Rocha

Depois de tanto escândalo no meio evangélico por causa de sua queda,Lanna Holder que ganhou fama no mundo todo por ser uma ex-lésbica,agora traz mais uma novidade para colocar qualquer cristão de cabelo em pé,ela acabou de criar uma igreja para gays,isso mesmo que você leu,ela e sua companheira atual Rosania Rocha criaram juntas no último dia 03/06/11 uma comunidade para homossexuais no centro de São Paulo com o nome de ´´Comunidade Cidade de Refúgio``,uma igreja inclusiva aonde todos podem ser membros não importando sua escolha sexual.
Depois que o Supremo Tribunal Federal aprovou o casamento gay no Brasil,parece que as coisas ficaram cada vez mais fora do que Deus ensina em suas Escrituras,até Pastor de renome como Ricardo Gondim está aprovando a união homossexual.Será o fim dos tempos?
Lanna Holder era Missionária das Assembleias de Deus e tinha carta livre para circular no meio evangélico para contar seu testemunho,chegou até a se casar e ter um filho,mas quando estava nos Estados Unidos,ela caiu em pecado com sua atual companheira,daí não teve mais jeito,se entregou de vez e agora assume que é homossexual e que todos merecem o Céu.
Povo de Deus,vamos orar por essas pessoas que estão fora do Caminho do Senhor e lembrar o que diz a Bíblia ;´´Não erreis:nem os devassos,nem os idólatras,nem os adúlteros,nem os efeminados,nem os sodomitas,nem os ladrões,nem os avarentos,nem os bêbados,nem os maldizentes,nem os roubadores herdarão o reino de Deus.I COR 6:10 fonte: http://ronivonvieira.blogspot.com/

sexta-feira, 10 de junho de 2011

O que Deus tem feito em tua vida?: A vergonha de um Centenário falido

O que Deus tem feito em tua vida?: A vergonha de um Centenário falido Isso e uma realidade mais eu tenho uma outra opinião sobre e se assunto pois devemos nos preocupar como a palavra pura e sem mistura e segui o exemplos de Jesus batel de frente com o diabo evangelizando curando libertando e salvando vidas e jejuando e orando e se doando para obra do pai ele fala E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.João 8:32 Não vos escrevi porque não soubésseis a verdade, mas porque a sabeis, e porque nenhuma mentira vem da verdade.1 João 2:21
quem não e liberto não tem a palavra de Deus só tem a letra e a letra mata
O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.2 Coríntios 3:6
Muitos tem a letra poucos tem o espírito querem sem aparecer sendo contra a palavra da Deus se contra a palavra e contra Deus ele disser Quem não é comigo é contra mim; e quem comigo não ajunta, espalha.Lucas 11:23 eles estão pregando doutrina de homens e seguindo o seus coração não a palavra acaba errado por isso. Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?Jeremias 17:9 o no-is seguimos o coração ou ou palavra se seguir o coração e viver fora da palavra com doutrina de homens. Seguir a palavra e ser fiel a ala

Deus x diabo

video

Seguidores